História - Amor em ciência

( Minha história estara divida em três partes, cada parte é um post feito. Definidos como inicio, meio e fim. Só lembrando, todas as histórias e coisas do blog, são coisas que eu escrevi, não copiei de lugar algum!)

Tipo: Drama
Faixa Etária: Cada um sabe o que lê (LIVRE)

Parte 1 - início da trama.


   Em meados do século 19, aconteceu na cidade de Waliton, um história de amor, rodeada de aventuras e mistérios, que deixou a cidade totalmente comovida com os fatos relatados a seguir.
   Livre e pacata vida, a que Katarine levava, nada além dos estudos e trabalho.
   Não saía muito, poucas amigas, filha única de condes, não fazia nada além de viver sua triste vida em razão dos estudos e do trabalho. Mantinha uma relação pouco estável em casa, muitas brigas com os pais. 
   Ela trabalhava em um jornal da cidade, não fazia nada mais que sua rotina diária. Não tinha amigos no trabalho, como dizia: "Tenho colegas, não amigos".
   Menina bastante responsável fazia o 2º do E.M. não pretendia seguir a área de jornalismo, para ela, jornalismo era para pessoas espontâneas, e esse não era seu ponto forte. Bom, mais um dia como os outros, foi para a escola; estudou e se dedicou como sempre fazia, aluna exemplar, garota prodígio como diziam seus professores. "Quem me dera, que todos os meus alunos fossem dedicados assim como Katarine!" Exclamava Sr. Portinari toda vez que ela fazia algo de brilhante em suas aulas de Ciências naturais.
   Katarine não se deixa levar pelos elogios, buscava encontrar dentro da ciência uma forma de descobrir novas oportunidades, experimentar novas experiências, as quais quando criança seus pais nunca a haviam deixado fazer.
   __ Bom dia alunos, hoje teremos uma aula diferente. Por meu interesse, daria hoje, uma aula ao ar livre. Mas não antes de lhes apresentar, meu mais novo aprendiz, Juan Boliva. Ele será colega de vocês, e espero que possam o tratar com o mesmo respeito que tratam seus amigos próximos - dizia o professor Portinari ao começar sua aula.
   Por um segundo, Katarine não conseguia pensar em ciência, mesmo com todo aquele alvoroço, tinha algo naquele rapaz, que a intrigava; não conseguindo tirar os olhos dele. Parecia um paradoxo, daqueles complicados de se desvendar.
   Foram todos para fora, sentados em torno das árvores, observando o momento, a temperatura da natureza que os rodeara naquele instante. Todos atentos a aula do Professor, mas Katarine não estava lá, não que ela estivesse ausenta na aula, seu corpo estava quieto, ao redor dos colegas de sala, mas sua mente, vagava pelo infinito, sem rumo.

__ Katarine? - chegando de mansinho, por trás dela, chamava Juan.
__ Ãn? - dizia assustada com a atitude repentina do colega.
__ Só queria saber se você poderia me emprestar uma caneta, é que estou meio sem materias, cheguei à cidade ontem e não consegui comprar tudo ainda.
__ Esta bem - entrega a caneta para ele, ainda um pouco assustada.

   Acabando-se a aula, todos saiam, num tumulto exagerado. Empurrando e esmagando quem estivesse pela frente. Estavam todos aflitos. Não se sabia o motivo, embora Katarine estivesse pensando em algo mais importante do que no que ocorria a seu redor.
   Passaram-se dias, e Katarine estava cada vez mais intrigada com as respectivas atitudes de Juan, queria mesmo saber o que estava acontecendo, o porque de todo aquele mistério. Chegou a um certo ponto, em que perguntava a ele o que acontecia. Mas ele sempre a ignorava, com ar espontâneo.
( CONTINUA NO PRÓXIMO POST )

Comentários

  1. Mais tarde eu posto a 2 parte, e amanha posto a parte final *-*

    ResponderExcluir
  2. Realmente, o melhor POST até agora no seu BLOG, eu até acho que seu BLOG poderia ser destinado à histórias, o nome eu não sei, poderia ser quem sabe: Histórias Ocultas ou....não tenho mais idéias.
    Muito bom, continue assim.

    Ass.Neto, eu esqueci minha conta do google. :D

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comente

Postagens mais visitadas